Busca Cartório

Por que ter uma dupla cidadania?

Ter liberdade para morar e trabalhar com a família em dois países, sem a burocracia da retirada de vistos parece um sonho, certo? Mas não é. Os consulados brasileiro, português e italiano permitem que o cidadão tenha dupla cidadania e, por isso, esses dois últimos são os consulados mais visados dentro do nosso país. 

Principalmente na região sudeste e sul, onde a maioria da população é descendente de familiares que vieram desses países, a busca por uma dupla cidadania se torna ainda mais requisitada. Contudo, ainda não é a mais procurada. Em primeiro lugar encontramos a cidadania norte-americana, mesmo com o aumento significativo no valor das taxas cobradas pelo governo para ocorra a regularização da documentação. 

Importância da dupla cidadania

Essa busca por uma dupla cidadania provém dos grandes benefícios que ser cidadão com duas nacionalidades traz. Dentre as mais conhecidas podemos citar a garantia de emprego legal que, com dupla nacionalidade, ocorre sem a necessidade de trâmites burocráticos.  

Além disso, é possível estudar nos países, como oque ocorre nos EUA, onde as pessoas buscam a cidadania para faculdade, tendo em vista que o valor da anuidade em algumas universidades do país depende da nacionalidade do aluno. Quando a pessoa possui a cidadania norte-americana, ela paga, em média, 50% menos do que os estrangeiros. Já a cidadania europeia também tem seus benefícios específicos, como a facilidade em viajar para outros países que não fazem parte daquela área, como Japão, Estados Unidos e Canadá, sem precisar de vistos.

Como obter 

Para especialistas da área, os benefícios de ter uma dupla cidadania em um dos países da Europa também levam em consideração a possibilidade de inclusão em participações em concursos públicos e abertura de empresas e contas bancárias. Outro benefício está em âmbito profissional, já que duas nacionalidades agregam valor pessoal ao currículo, demonstrando que a pessoa possui uma maior cultura e é mais viajada do que outro possível concorrente. 

Os interessados em obter a dupla cidadania precisam realizar, primeiramente, uma pesquisa profunda a fim de identificar as origens e também de quais familiares vieram o sobrenome. Além disso, é preciso estudar quais os requisitos para pleitear a cidadania, de acordo com o país. 

Após esse primeiro passo, o interessado deve partir em busca da documentação necessária para dar entrada no trâmite que envolve o processo de obtenção da nacionalidade e encaminhar o pedido. A pesquisa sobre o país requisitado é importante também, pois a documentação varia de acordo com cada nacionalidade e une certidões do requerente, familiar nativo e também, em alguns casos, formulários de pedidos. 

Muitas pessoas, para facilitar o processo de obtenção da cidadania, optam por viajar para o país de interesse. Esta é uma boa alternativa para quem não quer enfrentar a burocracia e o tempo que envolve o processo de cidadania quando realizado nos consulados que se encontram no Brasil. Em alguns casos, os brasileiros podem – ainda que não tenham parentesco familiar com o país – ter direito à cidadania, considerando o tempo de residência legal no local. 

Dúvidas sobre Por que ter uma dupla cidadania?

  1. Vitória Figueirôa

  2. Jéssica Carolina Bandeira Bergmann cordeiro

  3. Paula Fabireza Crispim

  4. Mara

  5. Ana Ishikawa

  6. Patricia Cezaroti

  7. EULALIA CARVALHO BRAGA

  8. Lara Leone Nunes Silva

  9. Inês do carmo Bolandini Costa

Comente sua dúvida

Solicite sua certidão